Email: Roseli Abrão








Blog: terça-feira, 2 de outubro de 2018

16:11:54

Zonta terá que se explicar

O presidente da rede Condor, Pedro Zonta, terá que dar explicações ao Ministério Público do Trabalho, em Curitiba, sobre a carta que endereçou a seus funcionários sugerindo o voto em Bolsonaro.

A procuradora do Trabalho, Cristiane Sbalqueiro Lopes, encaminhou hoje uma notificação ao empresário para que, pessoalmente, dê explicações ainda hoje sobre a carta que escreveu e que conteria ameaças veladas.

Investigação

Mas não só isso. A Procuradoria Regional Eleitoral do Paraná instaurou procedimento preparatório eleitoral contra o grupo Condor e seu presidente após a divulgação da carta.

Segundo a assessoria de imprensa da Procuradoria, a intenção do Ministério Público Eleitoral é aferir se as declarações constantes na carta podem, de alguma forma, constranger os funcionários do grupo.

Temor reverencial

A Procuradoria Regional Eleitoral afirma que, “nas relações de trabalho existe o que, no direito, é chamado de "temor reverencial", que consiste no receito de desagradar a certa pessoa de quem se é psicológica, social ou economicamente dependente”.

No caso dos empregados do Grupo Condor, “existe a dependência econômica, pois seus salários são pagos por quem assinou a carta”.

No entendimento da Procuradora Regional Eleitoral, Eloisa Helena Machado, “a coação é clara, pois, numa época de desemprego exacerbado, o funcionário pode temer a perda de seu emprego, seja pelas razões políticas expostas na carta, seja por retaliação do empregador, caso venha a saber que seu "pedido" não foi atendido”.

-- Quando o dono de uma grande empresa divulga a seus funcionários em quem irá votar e, ao mesmo tempo, pede que confiem em mim e nele para colocar o Brasil no rumo certo, há clara ofensa ao direito de escolha desses empregados, afirma a procuradora.

Denúncia

Segundo a Procuradoria, os empregados do Grupo Condor podem fazer denúncias sobre a situação na empresa pelos canais de atendimento do Ministério Público Federal (MPF): pelo e-mail do Núcleo de Atendimento ao Cidadão (prpr-nac@mpf.mp.br) ou pela sala de atendimento ao cidadão disponível no portal do MPF (www.mpf.mp.br/para-o-cidadao/sac).



Blog: terça-feira, 2 de outubro de 2018

13:12:25

O voto é livre

Empresários não podem coagir funcionários

O Ministério Público do Trabalho divulgou ontem nota oficial alertando para o fato de que empresas e empresários não podem coagir, impor ou direcionar o voto de seus funcionários.

Segundo o MPT, tal prática pode configurar assédio moral.

A nota, assinada pelo procurador-geral do Trabalho, Ronaldo Curado Fleury, não cita nomes, mas vem na esteira do vídeo publicado nas redes sociais pelo dono da Havan, Luziano Hang, e da carta do dono da rede de supermercados Condor, Pedro Joanir Zonta, orientando o voto no candidato do PSL, Jair Bolsonaro.

Hang foi mais longe que Zonta a ameaçar de demissão em caso de vitória do candidato do PT.

-- O Ministério Público do Trabalho conclama a sociedade e toda a classe empresarial a respeitar e assegurar o exercício dos direitos dos trabalhadores quanto à livre manifestação do pensamento; à liberdade de expressão; à liberdade de filiação partidária, na qual se insere o direito de votar e o direito de ser votado; à liberdade de crença ou convicção política ou filosófica; e à vida privada e intimidade, que não podem ser ameaçadas ou infringidas pelo empregador, preservando-se o direito liberdade de escolha de seus representantes nas eleições que se aproximam, sem imposição, coação ou direcionamento de escolhas pelos empregadores, superiores hierárquicos ou organizações empresariais. Tais direitos fundamentais, alicerces de uma sociedade livre, democrática e plural devem ser respeitados nas relações de trabalho, diz o procurador.

A nota acrescenta ainda que “o Ministério Público do Trabalho, na defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses coletivos e individuais indisponíveis dos trabalhadores, cumprindo sua missão constitucional, atuará, nos limites de suas atribuições, investigando denúncias de violações ao direito fundamental à livre orientação política no campo das relações de trabalho, no combate a toda e qualquer forma de discriminação, promovendo, para tanto, as medidas judiciais e extrajudiciais cabíveis”.

O MPT está se colocando à disposição da sociedade para recebimento de denúncias, anônimas ou não, por meio do site www.mpt.mp.br.



Blog: terça-feira, 2 de outubro de 2018

10:05:27

Cida em ato pró-Bolsonaro

O Restaurante Madalosso, em Santa Felicidade, foi palco, ontem à noite, de uma cena inusitada na campanha eleitoral paranaense.

A pretexto de comemorar o aniversário da vereadora curitibana Julieta Reis, o ato reuniu seu filho, Rodrigo Reis (PRTB), que é candidato ao Senado, a governadora Cida Borghetti, do PP, sua filha, Maria Victória, também do PP, que disputa a reeleição, e o deputado Osmar Bertoldi, do DEM, que quer voltar à Câmara Federal.

Cida fez um pronunciamento entusiasmado, inclusive, declarando voto para Rodrigo Reis, partidário do presidenciável Jair Bolsonaro, do PSL (ele vestia uma camiseta preta com foto e a inscrição: Bolsonaro Presidente).

Em sua fala, a deputada Maria Victória também afirmou categoricamente que o seu voto para o Senado será em Rodrigo Reis.

Ao término do evento, ambas, mãe e filha, se deslocaram para outra reunião-jantar no Restaurante Toscana, ao lado do Madalosso, onde estava acontecendo um ato em apoio ao candidato ao Senado Alex Canziani, do PTB, que integra a chapa de Cida.

A manifestação foi um ato claro que a candidatura do ex governador Beto Richa ao Senado, pelo menos para mãe e filha, é um gritante #Elenão.

Em branco

Mas, como em política é preciso agradar a gregos e troianos, o material distribuído tanto pela deputada Victória quanto por Bertoldi, não traziam a menção a nenhum dos candidatos ao senado (duas vagas em branco).

Criatividade

O evento foi organizado para comemorar o aniversário da vereadora Julieta Reis, mas tinha, como pano de fundo, o objetivo de alavancar a candidatura do filho, Rodrigo Reis, que fez discurso enfático em defesa da eleição de quem ele chama de “mito”.

No entanto, para quem tem curiosidade e faz uma pesquisa no Google, atesta que o aniversário de Julieta estava sendo comemorado com certo atraso, já que nasceu num dia 29 de agosto.






Blog

Bolsonaro em Curitiba

PDT quer anular eleições

Afinal?

Haddad pede investigação

O "caixa 2 virtual" de Bolsonaro

Governo deixa de pagar royalties

Cid Gomes vota em Haddad

Começa a transição

O que significa KKK?

Anibelli amplia base eleitoral

Em pauta

Resort e Hotel fazenda são opções para a semana da criança

Casamento em cruzeiro é a nova tendência entre os casais

Flyworld Jundiaí firma parceria com Faell Vasconcelos

TCP recebe super navio com capacidade para 11 mil TEUs

Turismo Pedagógico é nova aposta da Flyworld em Minas Gerais

Flyworld atrai mais de 300 candidatos a franqueados durante a feira da ABF

Turismo de aventura ganha adeptos e cresce no Brasil

Piracicaba ganha microfranquia da Flyworld Viagens

TCP e Brado Logística desenvolvem ações conjuntas com foco nos clientes

Flyworld indica os destinos mais românticos para casais apaixonados

Acesse também

Twitter - http://twitter.com/roseli_abrao

Facebook - http://www.facebook.com/blog.roseliabrao

RSS Feeds - http://roseliabrao.com/rss/

Coluna

Rossoni derruba sessão e irrita deputados

CEI do “xerox” não pode ser uma caça às bruxas

Erro do TRE dá sobrevida a Bernardo Carli

Ghignone aposta na vitória de Ducci

Beto não assume compromisso com emendas ao orçamento

Publicidade


Publicidade

A 1ª em aluguel de Livros com entrega em domicilio e Venda de Livros Usados em Curitiba

(41) 3367.2466 | 3367.3544


Publicidade

Soluções em Comunicação | Assessoria de Imprensa | Edição de Livros

(16) 99418.1551


Copyright © roseliabrao.com

Desenvolvido por: Sky Comunicação e Eventos - www.skycomunicacao.jor.br

Blog | Coluna | Em pauta | Roseli Abrão | Equipe | Contato | Topo do site