Email: Roseli Abrão

Blog: quinta-feira, 27 de outubro de 2011

17:32:26

PSDB diz que está na hora de Dilma dar “cartão vermelho” para a corrupção

Lideranças nacionais do PSDB criticaram a indicação do deputado Aldo Rebelo para assumir o Ministério do Esporte em substituição a Orlando Silva.

Na avaliação dos tucanos, como o senador paranaense Alvaro Dias, que é líder do PSDB no Senado, a presidente não deveria ter mantido o PC do B no Ministério porque, assim, “mantém o mesmo modelo de promiscuidade e que deu origem a todo esse escândalo”.

Para Alvaro, Dilma deveria ter escolhido um nome suprapartidário “para mostrar isenção e vontade política de investigar as denúncias de corrupção”.

O presidente nacional do partido, senador Sérgio Guerra, disse que “já passou da hora de a Dilma dar um cartão vermelho para a corrupção, para o desmando com o dinheiro público e para o loteamento de cargos que atrapalha a eficiência da máquina pública e afeta projetos como a Copa do Mundo”.

Guerra destaca Aldo Rebelo como um “deputado correto, honesto”.

-- Mas não é do ramo, e sua indicação determina que o partido continuará na chefia do Esporte. Precisamos de gente com experiência, de executivos da área esportiva, defendeu.

Em rota de colisão?

O senador Roberto Requião, do PMDB, e o presidente do PT paranaense, deputado Enio Verri, podem estar em rota de colisão.

Do contrário como entender a troca de farpas pelo twitter?

Verri postou mensagem dizendo que nesta semana defendeu o projeto que institui o Dia da Consciência Negra.

Requião retrucou:

-- @enioverript Beleza, depois proponha da amarela, da vermelha etc. Beleza pura!

Em outra mensagem, o petista cumprimenta o ex-presidente Lula, que completa 66 anos nesta quinta-feira.

Requião foi irônico:

-- @enioverript @presidente_lula O saco do chefe é o corrimão do sucesso Parabéns também.

Quem será o próximo ministro de Dilma a cair?

O site do “Estadão” coloca uma enquete que pergunta aos internautas quem será o próximo ministro do governo Dilma Roussef a cair.

As opções são Afonso Florense, do Desenvolvimento Agrário; Alexandre Padilha, da Saúde; Ana Holanda, da Cultura; Carlos Lupi, do Trabalho; Fernando Haddad, da Educação; e Mário Negromente, das Cidades.

O nome mais votado até agora é do ministro da Educação.

Câmara aprova fim dos “fumódromos”

A Câmara Federal aprovou na quarta- um substitutivo à Medida Provisória 540/11 acabando com a existência de áreas especiais para fumantes em locais fechados, conhecidos como “fumódromos”.

Segundo matéria do site “Congresso em Foco”, originalmente, a proposta editada pelo governo concede vários incentivos fiscais para a indústria nacional com o objetivo de aumentar a competitividade dos produtos brasileiros no exterior. a questão do fumódromo foi inserida no texto.

Agora, a matéria segue para análise do Senado.

Foi o relator da MP, Renato Molling, do PP do Rio Grande do Sul, quem acrescentou ao texto a vedação aos fumódromos em locais fechados.

Apesar da proibição, abria a possibilidade de que estabelecimentos comerciais específicos para fumantes fossem abertos.

Mas a proposta causou polêmica entre os deputados e após várias críticas, o pepista acabou cedendo e retirando a parte do texto sobre locais destinados aos consumidores de cigarros.

TSE cassa propaganda partidária do PSDB

O Tribunal Superior Eleitoral está punindo o PSDB com a cassação do programa em bloco que seria levado ao ar no primeiro semestre de 2.012 e perda de 12,3 minutos de inserções ao longo da programação das emissoras de televisão.

A decisão de cassar a propaganda partidária tucana foi tomada nesta quarta-feira e é aplicada porque o PSDB, segundo o TSE, fez campanha eleitoral antecipada em favor de José Serra, que era pré-candidato à Presidência da República, no programa veiculado no primeiro semestre de 2.010.

O TSE também aplicou multas de R$ 50 mil para o PSDB e R$ 20 mil para José Serra.

A ação contra o PSDB foi proposta pelo PT.

Jennings reafirma denúncias contra Ricardo Teixeira

Ao depor, quarta-feira, na Comissão de Educação e Esportes do Senado, presidida pelo senador paranaense Roberto Requião, do PMDB, o jornalista investigativo britânico Andrew Jennings fez uma recomendação ao governo brasileiro: a de solicitar ao presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira, que torne público o relatório final da Justiça da Suíça no qual constaria uma confissão do dirigente de que teria recebido propinas em contratos de marketing relacionados ao futebol.

Segundo matéria disponível no site da Agência Senado, Jennings disse que, concluído em maio do ano passado, o relatório da Justiça da Suíça ainda não foi publicado por pressão do presidente da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Joseph Blatter.

O documento, relatou o jornalista, conteria, em aproximadamente 45 páginas, confissões assinadas por Teixeira e pelo ex-presidente da Fifa João Havelange, além de uma confissão de Blatter de que ele sabia do suborno.

O jornalista britânico, que tem feito documentários sobre o tema para a BBC, lembrou que o Senado brasileiro promoveu uma investigação, em 2001, cujo resultado indicou que Teixeira teria recebido ilegalmente dinheiro de uma empresa de Liechtenstein chamada Sanud. Após investigar o caso, ele concluiu que a Sanud seria parceira da ISL, empresa de marketing ligada à Fifa, na década de 90.

Ainda de acordo com o jornalista, Teixeira teria sido beneficiado com US$ 9,5 milhões pelo esquema de corrupção, enquanto Havelange teria recebido uma transferência de US$ 1 milhão. Em sua opinião, a manutenção de Teixeira no comando dos preparativos da Copa de 2014 poderia prejudicar a imagem do Brasil no exterior.

- Nós queremos ver o samba e uma celebração do país que, em vinte anos, saiu de uma ditadura para uma democracia, com imprensa livre. Se vocês querem o respeito do mundo, no interesse da reputação de seu país, entreguem a organização a honestos burocratas brasileiros, sugeriu.

Autor do requerimento para a realização da audiência, juntamente com o senador Paulo Bauer (PSDB-SC), o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) concordou com o possível risco à imagem do país. E considerou favorável a Teixeira e Havelange o acordo que teria sido celebrado na Suíça, uma vez que os dirigentes teriam feito uma doação a entidades de caridade em troca da não divulgação do relatório sobre denúncias de corrupção.Para ele, as denúncias já conhecidas internacionalmente precisam ser debatidas também no Brasil.

- Teremos uma Copa do Mundo em um cenário de denúncias sobre superfaturamento de obras e desperdício de dinheiro público, previu Alvaro Dias.


Blog

Traiano é reeleito

Alep elege nova mesa na 2ª feira

147,9 milhões de eleitores aptos a votar

Traiano e Romanelli lideram chapa

Fim das coligações proporcionais

Comissão vai analisar PEC

TSE regulamenta convenção virtual

Se for fake news, não transmita

49% querem que ele saia; 42% que fique

Twitter bloqueia bolsonaristas

Em pauta

Tecnologia não substitui agente de viagem na hora da compra

Flyworld realiza quarta convenção nacional de franqueados

TCP lidera movimentação de contêineres no Sul do Brasil

Marketing online é decisivo para sucesso de negócios em franquias

Flyworld inaugura terceira unidade no Rio Grande do Sul

TCP investe em 30 projetos ambientais em 2018

TCP finaliza obras de ampliação do cais de atracação

Flyworld participa da Black Friday 2018

Aracaju ganha primeira unidade Flyworld

Resort e Hotel fazenda são opções para a semana da criança

Acesse também

Twitter - http://twitter.com/roseli_abrao

Facebook - http://www.facebook.com/blog.roseliabrao

RSS Feeds - http://roseliabrao.com/rss/

Coluna

Rossoni derruba sessão e irrita deputados

CEI do “xerox” não pode ser uma caça às bruxas

Erro do TRE dá sobrevida a Bernardo Carli

Ghignone aposta na vitória de Ducci

Beto não assume compromisso com emendas ao orçamento

Publicidade


Publicidade

A 1ª em aluguel de Livros com entrega em domicilio e Venda de Livros Usados em Curitiba

(41) 3367.2466 | 3367.3544


Copyright © roseliabrao.com

Blog | Coluna | Em pauta | Roseli Abrão | Equipe | Contato | Topo do site